Ilhabela Turismo

Fazenda Engenho D’Água em Ilhabela é opção de passeio no período de férias

A visitação é gratuita e acontece sempre às sextas-feiras, sábados, domingos e feriados

O passado e o presente se misturam em um delicioso passeio pela Fazenda Engenho D’Água, que em seu tempo áureo abrigava um dos engenhos de produção de cachaça, mais conhecidos da região. O circuito externo do local é uma ótima opção de passeio no período de férias, disponível para moradores, turistas e veranistas, desde o mês de março.

O percurso se dá pela área externa, não contemplando a sede (para a qual será elaborado um projeto específico), obedecendo as regras de visitação. “O Circuito tem início a partir dos jardins da fazenda, local onde antigamente se desenvolvia cultivos de gêneros alimentícios para consumo próprio. Ali o visitante poderá contemplar a edificação e suas características arquitetônicas preservadas em sua face externa, bem como a bela paisagem, também tombada como patrimônio nacional. “Muitas pessoas já estiveram aqui, contemplando a nossa história. A Fazenda é motivo de orgulho para a nossa gente, um patrimônio tombado e que merece ser apreciado por todos que visitam a nossa bela cidade”, declarou o prefeito Márcio Tenório.

O roteiro segue pela estrada de acesso ao reservatório de abastecimento e distribuição de água para a produção de aguardente, o qual mantém preservadas as comportas originais de escoamento. Os visitantes passarão ainda pelo aqueduto que conduzia a água represada e também a roda d’água que movimentava o maquinário para moagem da cana de açúcar.

A visita é finalizada na área dos tonéis de armazenagem e de envasamento da famosa aguardente denominada “Fazenda Engenho D’Água”, vendida em Ilhabela e nos mercados de Santos para onde era transportada em canoas de voga.

 

Visitação

A visitação pode ser realizada às sextas-feiras, sábados, domingos e feriados das 9h30 às 11h30 e das 14h às 17h, com saídas a cada 30 minutos. Para as escolas a visitação pode acontecer nas quartas e quintas-feiras mediante agendamento prévio a ser realizado de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h, junto ao Centro Cultural da Vila. Em dias de chuva não há visitação por tratar-se de um circuito externo.

 

Patrimônio Histórico

Tombada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) em 1945, a fazenda foi um dos principais engenhos de cana de açúcar e ainda guarda características originais. No passado eram 22 engenhos e este era um dos principais.

Em sua área territorial de 43.506,80m² está a casa sede, de meados do século XVIII, feita de alvenaria de pedra e cal e de pau-a-pique. A casa maior segue a tradição das ilhas atlânticas, de proporções extremamente elegantes, um sobrado avarandado. Os porões que serviam de berço aos escravos que ali dormiam contam com seteiras (abertura na muralha, que em sua concepção permitia aos defensores lançar flechas usadas contra invasores e saqueadores da época). São cinco construções e objetos do século XVII, todos totalmente preservados e em ótimo estado de conservação, que totalizam 2.589,81m² de área construída.

Fazem parte do acervo uma piscina, uma represa, dois canais de água enrocados de pedras, um aqueduto elevado, uma roda d’água, um engenho de cana de açúcar, um alambique de cobre e cinco toneis de madeira amendoim com capacidade de 20 mil litros cada, além de um trator e um caminhão ano 1932, os primeiros veículos de Ilhabela.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.