Ubatuba

“O feminismo tem distorção de valores”, diz criadora do Mulheres 31 em Ubatuba

Fotos: Raell Nunes

 Entrevistada é contra o aborto e vê as mulheres exercendo um papel importante na sociedade

 Por Raell Nunes, de Ubatuba

Em entrevista exclusiva ao Tamoios News nesta sexta-feira (5), a criadora do Mulheres 31 de Ubatuba, Patricia Militello Rossi, disse que o feminismo tem uma distorção de valores. Para a Pastora da Igreja Bola de Neve, estudos comprovam que, com o advento do movimento feminista, o número de abortos e divórcios aumentou.

“O movimento feminista, de uma forma radial, arrancou a mulher de dentro de casa, falando que ela não foi feita para cozinhar nem para esquentar fogão e que ela foi criada para trabalhar. Sim, também, mas não só pra isso. A gente sabe que existem várias frentes do feminismo e algumas não são tão radicais”, afirmou.

Conforme declarou, com a ideia antiga do feminismo, a mulher deixou para trás família, terceirizou a educação e o amor. Com isso, todo o alicerce que cria uma base emocional às portadoras do sexo feminino foi rompido para que se focasse somente no trabalho.

Patricia diz acreditar que a mulher está ocupando um papel muito importante na sociedade, pois ela tem o poder de edificar ou destruir. “A mulher tem várias frentes: ela é esposa, mãe, administradora do lar e também empreendedora. E como conciliar tudo isso sem perder o foco, sem perder a estabilidade emocional, sem se desesperar? Tem horas que a mulher puxa os cabelos, se desespera e diz: ‘eu não vou conseguir’”.

No entanto, a pastora alimenta a ideia de que se a mulher estiver estabilizada emocionalmente, ela consegue realizar tudo.

“Foi pensando na importância de tratar a emoção feminina que nasceu o mulheres 31. Nós fomos buscar algo que sustentasse todas essas frentes, por quais razões a mulher dá conta de tudo isso. Em um dos livros mais antigos do mundo, que é a bíblia, nos provérbios, o capítulo 31 narra exatamente essa mulher. Que ela é mulher, esposa, mãe, administradora do lar e que é empreendedora”, acrescentou.

Sobre o assunto polêmico que envolve o aborto, a criadora do Mulheres 31 comentou que é contra. “Eu acredito muito que o embrião é a semente de vida da união de um homem e de uma mulher. Defendem a causa do aborto dizendo que antes de tanto meses não há vida, é só um embrião. Sou totalmente contra. Acredito que há vida desde o momento da concepção. Para mim, tirar a vida de alguém é assassinar, independente de que forma”, completou.

O mulheres 31 começou nesta sexta-feira (5) e vai até sábado (6). Confira a programação completa.

1 Comentário

  • “Não sou a favor do feminismo, sou a favor da igualdade”
    é a mesma coisa que falar
    “Não gosto de água, gosto de H2O”

    Ninguém é obrigado a permanecer num relacionamento infeliz, se o feminismo está ajudando as mulheres a não se resignarem diante da vida, ótimo!!

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.