Cidades Estradas

Estado vai retomar Rodoanel. Obras dos Contornos da Tamoios permanecem paralisadas

Por Salim Burihan

Na próxima segunda-feira, dia 9 de março, acontece a Audiência Pública de apresentação do Projeto para a retomada das obras do Rodoanel Norte, na capital. A retomada da obra deverá custar R$ 2 bilhões para o Estado.

As obras do Rodoanel e dos Contornos da Tamoios, consideradas as mais importantes no Estado, estão paradas deste 2018, logo após a confirmação de irregularidades no Dersa, que acabou sendo extinto pelo governo estadual.

Contornos

O Estado ainda não definiu quando serão retomadas as obras dos contornos Norte e Sul da rodovia dos Tamoios, no Litoral Norte. Até agora, foram investidos R$ 3 bilhões. Os contornos foram iniciados em 2013 e deveriam ser concluídos em 2018.

 

As obras dos contornos foram paralisadas em setembro de 2018. Em 2019, os contratos com as construtoras Serveng e Queiroz Galvão foram cancelados pelo Estado.

 

O Estado informou, na ocasião, que iria pedir um estudo da FIPE(Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), da USP, para avaliar o que foi feito e o que faltaria fazer para a conclusão das obras, até agora, 70% executada.

 

O secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, em sua visita ao Litoral Norte,  no dia 24 de fevereiro, informou que os estudos da FIPE estão sendo consolidados nas questões técnicas, financeira e contratual e que nos próximos meses devem ser retomadas as obras.

Secretário João Octaviano Machado Neto informou que estudos dos contornos estão sendo finalizados

 

O Estado teria duas possibilidades: fazer uma nova licitação com base nas avaliações da FIPE ou repassar as obras para a Concessionária Tamoios, empresa responsável pela duplicação do trecho de serra da rodovia.

 

Rodoanel

 

A Audiência Pública para apresentação do projeto da retomada das obras do rodoanel será na segunda(9), às 15h,  no auditório do Instituto de Engenharia (Av. Dr.Dante Pazzanese, 120 – Vila Mariana).

 

A audiência é realizada pela Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER/SP).

Uma auditoria realizada pelo IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) identificou que o trecho norte do Rodoanel possui 1.291 problemas estruturais, sendo que deste número, 59 são graves.

O estudo apontou problemas nos pilares de apoio de viadutos tortos, túneis com infiltração, fissuras e revestimentos trincados, além de taludes e aterros com rupturas e erosões em estado avançado. Danos causados devido a obra estar parada sem os serviços necessários de zeladoria e manutenção contínuos.

As obras no trecho norte foram iniciadas em 2013 e sua conclusão estava prevista para 2016. Os serviços foram paralisados, com 87,5% das obras executada e gastos na ordem de  R$ 7,3 bilhões. Para concluir a obra serão necessários investimentos na ordem de R$ 2 bilhões.

 

%d blogueiros gostam disto: