Eventos Turismo

Fórum discute temas importantes para o crescimento dos cruzeiros marítimos

Fórum debaterá redução dos custos operacionais, necessário para um maior desenvolvimento dos cruzeiros marítimos no país. Ilhabela e Ubatuba participam dos debates em Brasília

Por Salim Burihan

O alto custo operacional, a carga tributária, a regulamentação e a questão de infraestrutura portuária, tudo isso, relacionados a operação dos cruzeiros marítimos no país,  são os assuntos principais do II Fórum CLIA Brasil, que acontece nesta quarta (29), na sede da CNC(Confederação Nacional do Comércio), em Brasília.

O Fórum, que é organizado pela CLIA Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos), terá a participação do Ministro do Turismo Vinícius Lummertz, e representantes de diversos segmentos. Os assuntos que serão debatidos são de grande importância para o crescimento desta atividade turística no país.

Segundo Marco Ferraz, presidente da CLIA Brasil, se ocorrerem melhorias  na regulamentação, infraestrutura e desenvolvimento de novos destinos, haverá um crescimento muito maior na atividade, que na temporada passada gerou R$ 1,6 bilhão na economia brasileira.

O Litoral Norte estará representando no fórum, pelo prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório e o secretário de Desenvolvimento e Turismo, Ricardo Fazzini. A cidade de Ubatuba, enviou o secretário de Turismo, Luiz Bishof. Segundo eles, as expectativas são as melhores possíveis.

Prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, crescimento do setor de cruzeiros marítimos gera emprego e renda na ilha

“Com o aumento do número de escalas e a presença de navios internacionais, vamos movimentar ainda mais o nosso comércio, gerando emprego e renda para a nossa gente. Esperamos voltar com novas ideias e projetos modernos e sustentáveis”, disse o prefeito Márcio Tenório.

Fazzini destacou que a discussão sobre a redução dos custos operacionais é de grande importância para Ilhabela, pois possibilitará a presença de mais navios e uma maior movimentação no comércio local.

“As paradas dos navios de cruzeiros na Ilha são muito mais caras que as agendadas em Búzios, por exemplo. Em Ilhabela, as operadoras são obrigadas a recolher tarifas portuárias, por causa do porto de São Sebastião, apesar dos navios atracarem em frente a ilha. Isso, não ocorre em Búzios” disse.

Segundo ele, se a CLIA reduzir essas tarifas, o número de paradas dos cruzeiros em Ilhabela terá um aumento muito significativo.

Outra questão que prejudica o crescimento da atividade, segundo ele, são as leis trabalhistas brasileiras, que só permitem, que a tripulação dos navios permaneça apenas por três meses no país.

“Se as operadoras pudessem seguir a legislação internacional, os navios  poderiam ficar mais tempo por aqui, isso aumentaria o número de escalas e de passageiros no país”, comentou.

O secretário de Turismo de Ubatuba, Luiz Bishof, também participará dessas discussões. Bishof vai acompanhar de perto a questão dos atracadouros, junto a Agência Nacional de Transportes Aquaviários e, principalmente, negociar com a MSC, as paradas programadas pela operadora no município na temporada 2018/2019.

Crescimento

Aos poucos, apesar da crise, o número de navios de cruzeiros vai crescendo em Ilhabela. Em 2008, quando a economia brasileira estava indo muito bem e, os cruzeiros se transformaram em uma verdadeira “febre” nacional, a ilha recebeu 156 paradas de navios.

Com a crise e os elevados custos operacionais, o número de navios sofreu uma queda brutal em todas as cidades e portos brasileiros. Em 2016, apenas 39 paradas de navios ocorreram em Ilhabela.

No ano passado, com investimentos feitos pela atual administração, o número cresceu bastante, 52 navios fizeram paradas na ilha. Este ano, segundo Fazzini, já estão confirmadas 58 navios de cruzeiros na ilha. E esse número deve aumentar ainda mais, a partir da reunião de Brasília, podendo chegar a 68 paradas.

“Fizemos muitos investimentos na ilha, como o novo atracadouro, implantamos a retroárea, com aparelhos de raio x, gerando mais segurança aos navios que irão operar em nossa cidade”, comentou Fazzini.

Segundo ele, o prefeito Márcio Tenório, também decidiu produzir um vídeo para conscientizar a comunidade local sobre a importância dos navios de cruzeiros  para Ilhabela.

“As paradas dos navios geram empregos e renda para todos, do cidadão comum aos donos de restaurantes, bares, lojas, supermercados, operadores turismo e receptivos. Todos lucram com essa atividade”, completou.

Evento

II Fórum CLIA Brasil 2018

29 de agosto de 2018 – das 9h às 18h
Sede da CNC – Brasília – DF
SBN – Quadra 01 – Bloco B – Nº 14 – Edifício CNC – 1º SS

Programação

abertura- 9 horas, Presidente do Conselho da CLIA Brasil – Sra. Estela Farina
– C Presidente da CETUR – Sr. Alexandre Sampaio
– C Presidente da EMBRATUR – Sra. Teté Bezerra
– C Presidente da FRENTUR – Deputado Federal Herculano Passos
– C Ministro de Estado do Turismo – Sr. Vinícius Lummertz

10h00 às 10h50 1º PAINEL: A INDÚSTRIA DE CRUZEIROS NO BRASIL E NO MUNDO
– Presidente Executivo da CLIA Brasil – Sr. Marco Ferraz
– Country Manager Brasil da MSC Cruzeiros – Sr. Adrian Ursilli
– Diretor Presidente para a América do Sul da Costa Cruzeiros – Sr. Rene Hermann
– Diretora Geral da Norwegian Cruise Lines no Brasil – Sra. Estela Farina
– Diretor da Royal Caribbean Cruzeiros no Brasil – Sr. Mário Franco

11h20 às 12h10 2º PAINEL: DESAFIOS DA REGULAÇÃO DO SETOR
– Diretor Geral da Ag. Nacional de Transp. Aquaviários – ANTAQ – Sr. Mario Povia
– Presidente do Conselho Nacional de Praticagem – CONAPRA – Sr. Gustavo Martins
– Deputado Federal do Rio de Janeiro – Sr. Julio Lopes
Mediador: Sr. Rene Hermann – Diretor Presidente para América do Sul da Costa Cruzeiros

2 Comentários

  • Os cruzeiros marítimo são bem vindo praticando respeitos ambientais. Nas temporadas os responsáveis pelos navios fazem descargas dos lixos e esgotos poluindo as nossas praias, espero atitudes da promotoria e as prefeituras coibindo os abusos.

    • O senhor conhece algum episodio de poluiçao da parte de navios de cruzeiro. ? No meu conhecimento as principais empresas tem uma politica de tolerancia ZERO sobre o assunto. Os esgotos sao tratados e reciclados a bordo e o lixo é selecionado – em parte incinerado e o restante desembarcado quando necessario. Gostaria muito saber as suas informaçoes a respeito

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: