Caraguatatuba Geral

Aguilar Júnior vai a Brasilia para manter os quiosques nas praias

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, esteve nesta quarta(16), em Brasília, juntamente com representantes da Associação dos Quiosques de Caraguatatuba para participar de uma reunião e discutir sobre a situação dos estabelecimentos que estão sob ameaça de demolição.

Uma ação do MPF(Ministério Público Federal) desde o ano passado cobra da prefeitura a demolição dos quiosques entre a Tabatinga e o Rio Juqueriquerê e a abertura de licitação e regramento da orla marítima.

A prefeitura desde o início do questionamento pelo MPF apoia os quiosqueiros e tenta junto aos órgãos federais, entre eles, o SPU(Secretaria do Patrimônio da União),  regularizar a situação deles. São 98 quiosques espalhados pelas praias da cidade, sendo que, apenas 18 deles, teriam a documentação que lhes garantem a permanência na orla.

Os quiosqueiros promoveram uma manifestação, em agosto do ano passado, que acabou sensibilizando a justiça, que impediu a demolição. A justiça federal exigiu, no entanto, que a prefeitura realize todas as readequações necessárias à regularização dos quiosques localizados na área de marinha da cidade.

Em agosto do ano passado quiosqueiros promoveram uma manifestação. Foto- Sérgio Rosa

A ação, no entanto, continua, ainda sem um parecer definitivo, o que tem gerado insegurança por parte dos quiosqueiros. Alguns venderam, outros tentam vender seus estabelecimentos,  preocupados com a possibilidade de perderem seus comércios a beira mar.

Prefeito Aguilar Júnior intervém junto aos órgãos federais pela manutenção dos quiosques

Além do prefeito Aguilar Junior e dos representantes da Associação dos Quiosques, estiveram presentes na reunião o secretário municipal de Assuntos Jurídicos, Dr. Sandro Albok, o assessor parlamentar municipal, Márcio Jorge, o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) de São Paulo e Distrito Federal, Eduardo Santos Barroso, junto com Wagner Oliveira Gonçalves e deputado estadual de São Paulo, Celso Russomanno.

O objetivo do encontro foi elaborar um projeto para que os proprietários dos quiosques não sofram danos ou perdas nesse processo. Para o prefeito Aguilar Junior, o importante é preservar o trabalho das famílias tradicionais caiçaras.

“O quiosque, para eles, é a principal fonte de renda e é por isso que há uma urgência na elaboração de planos para mantê-los nesse ramo”, explicou.

Ele declarou também que a luta dos quiosqueiros também é a luta da Prefeitura. “Estamos todos à disposição dos trabalhadores. Eles mantêm a origem e tradição caiçara viva e ainda colaboram para a geração de emprego no município”, finalizou.

 

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: