Geral Ilhabela

Gracinha cobra da Dersa a liberação do segundo catamarã para travessia de pedestres

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, quer que a  Dersa(Desenvolvimento Rodoviário S/A), coloque um segundo catamarã para a travessia de pedestres na travessia do canal entre o arquipélago e o município de São Sebastião.

O pedido foi feito pela secretária de turismo, Bianca Colepícolo, ao secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinícius Lummertz. A Dersa tinha liberado dois catamarãs na travessia, mas apenas um foi colocado na operação.

Segundo a secretária de Turismo de Ilhabela, o apoio visa a melhoria no transporte de passageiros na travessia marítima entre os dois municípios. A prefeita Gracinha endossa a solicitação.

“Destacamos que desde a pré-temporada de 2018 já havia a sinalização do Dersa da vinda de dois catamarãs para operar na travessia de passageiros entre São Sebastião e Ilhabela, porém apenas uma embarcação foi enviada e atualmente encontra-se fora de operação na maior parte do tempo por sucessivas paralizações para manutenção”, declarou a prefeita Maria das Graças Ferreira, a Gracinha.

Segundo ela, as dificuldades na travessia é algo recorrente e que vem gerando impacto negativo no turismo de Ilhabela, sobretudo devido às condições das embarcações e lentidão em função das imensas filas de veículos que tornam demorado o tempo de espera e travessia.

A secretária alega que a operação das embarcações de pedestres contribuirá para o aumento da capacidade de operação das balsas (veículos/hora), que atualmente, além de veículos, também transportam pedestres.

“Nesse sentido, nossa solicitação é para que haja uma intervenção desta secretaria junto ao Dersa a fim de que tenhamos a efetiva operação de dois catamarãs já no segundo semestre deste ano, antes da próxima temporada de verão”, salientou a secretária.

No mês de julho, dois grandes eventos acontecem na cidade: a 63ª edição do Jogos Regionais do Estado de São Paulo e a 46ª Semana Internacional de Vela. A semana internacional de Vela é considerado um dos mais importantes eventos náuticos da América do Sul e atraí milhares de turistas até a ilha.

“Nosso município irá receber muitas pessoas nesse período e precisamos, com urgência, de uma solução para que os atletas, as famílias em férias e principalmente a nossa população, não sejam ainda mais afetadas pela falta de embarcações ou manutenção das mesmas”, finalizou a prefeita.

Catamarã

A Dersa havia destinado dois catamarãs para a travessia de pedestres entre São Sebastião e Ilhabela. O primeiro a chegar foi o catamarã LS-02 que tem capacidade para transportar até 370 pessoas e 50 bicicletas. É climatizado e oferece muito conforto aos passageiros.

Segundo alega a empresa, o uso do catamarã aumenta o transporte de veículos nas balsas em até 30% de sua capacidade e também agiliza as operações das embarcações. O LS-02 iniciou suas operações no final do ano passado, mas o LS-04 não foi colocado em operação até hoje.

No final do ano passado, a Dersa informou que a embarcação estava sendo remodelada e que os trabalhos de reforma da lancha LS-04 estavam 50% concluídos, porém a empresa que realizava a reforma não cumpriu com as obrigações legais e, portanto, teve o seu contrato rescindido. Outra empresa classificada na licitação foi convocada, mas não atendeu aos requisitos exigidos em edital. Sendo assim, um novo processo licitatório seria aberto para o prosseguimento da reforma, que deveria ser concluída durante a temporada de verão passada.