Informe Publicitário

Porque o vestido de noiva é branco?

Divulgação

Um vestido de noiva representa muito mais do que apenas um vestido. É na realidade a personificação de um desejo, por isso o vestido de noiva é branco.

Para muitas noivas, esse sonho é compreendido em um lindo vestido branco e a festa de casamento. É uma tradição relativamente clássica que geralmente é o fator central dos sonhos de casamento das meninas.

Em 2018, cerca de 83% das noivas usavam roupas brancas no dia do casamento, segundo levantamento feito nos EUA. Essa estatística frustrante levanta a questão: porque associamos o branco aos vestidos de casamento? E há quanto tempo esse costume existe?

Uma publicação importante do século 19, abordou isso em um pequeno artigo na “Etiqueta de Trousseau” em sua edição de agosto de 1849.

Embora isso indique uma tendência para o branco nupcial, não se engane. Na época, o branco tinha sido apenas uma moda de vestido de noiva proeminente por cerca de nove anos – sobretudo entre os ricos.

Divulgação

Vestido de noiva branco e o Império Romano

Então, quando e também onde o vestido de noiva branco se originou? A prática provavelmente remonta a mais de 2.000 anos, com raízes no Império Romano (509 a.C. – 27 a.C.), quando as noivas usavam um quíton branco. A cor branca representava pureza, simbolizando tanto a castidade feminina quanto sua transição para uma matrona romana casada.

Foi adicionalmente associado com Vesta, a virgem sereia da família, lareira e casa que era oferecida por sacerdotisas do lugar sagrado vestidas exclusivamente com roupas brancas.

Após a queda do Império Romano, as roupas brancas durante o casamento saíram de moda. Da Idade Média até meados do século 19, a maioria das novas noivas simplesmente usava seu melhor vestido ou compravam um vestido novo que poderia ser usado novamente.

Branco simplesmente não era uma escolha sensata em um mundo sem água corrente – ou onde a roupa era lavada à mão.

A realeza moderna e os vestidos de noivas

Uma celebração de casamento real estimulou o padrão moderno para vestido de noiva branco.

A rainha Vitória optou por renunciar ao costume imperial de vestir as vestes da coroação quando se casou com o príncipe real Albert em 10 de fevereiro de 1840. Em vez disso, ela vestiu um vestido branco elegante que apareceu em jornais e revistas em todo o mundo.

O desenho e a cor de seu vestido foram duplicados em todos os continentes, já que as mulheres aspiravam a parecer a jovem e atraente rainha – assim como o público em geral imita as celebridades atualmente.

Usar um vestido de noiva branco passou a ser um indicador de riqueza e posição em vez de virgindade. Apenas novas noivas ricas podem colocar um vestido de seda branca, considerando que elas se casam em áreas limpas e elegantes, longe da sujeira, da vida durante a Era Industrial de meados do século XIX.

Esses vestidos eram realmente de cor creme ou claros, o que era mais complementar à tez. O fantástico vestido de noiva branco não se tornaria proeminente na Europa e também na América do Norte até os anos 1930, e não acabaria realmente enraizado na consciência pública até a segunda guerra mundial.

Com as distribuições de material de imprensa no tempo de guerra dos ESTADOS UNIDOS, bem como uma onda de celebrações de casamento conforme os soldados americanos voltavam do front, a batalha desencadeou mudanças no layout dos vestidos de noiva.

Em 1943, enquanto a guerra ainda estava crescendo, a ordem restritiva federal 85 ditou que apenas um ou três quartos de grama de tecido poderiam ser utilizados para criar um vestido.

A Organização Americana de Fabricantes de Noivas fez lobby por uma isenção, sugerindo que era muito importante para elevar o moral das pessoas.

Eles acabaram sendo eficazes, e a ordem de limitação poupou os vestidos de noiva. Alguns soldados, como o piloto do B-29, Major Claude Hensinger, mantiveram os pára-quedas que salvaram suas vidas durante a batalha e mais tarde forneceram o material para a noiva fazer um vestido.

Embora os primeiros registros de noivas vestidas de branco tenham remontado aos anais da história, isso só acabou sendo moda convencional nos anos 80. Com a chegada do “pronto-para-vestir”, as noivas podiam comprar vestidos baratos produzidos em massa com base em tamanhos de amostra que eram então adequados para elas: um vestido feito à medida a um preço pronto-para-vestir. Um enorme e típico casamento com o vestido de noiva branco, no estilo princesa, passou a ser um ícone do desejo americano.

Da segunda guerra mundial até a conclusão do século 20, o vestido branco representou prosperidade, virgindade e também um compromisso para toda a vida com alguém. Para a maioria das pessoas hoje, esses significados se foram.

Branco é atualmente a escolha esmagadora das noivas das noivas no continente americano. Na verdade, tornou-se um ícone lendário dos casamentos, uma parte prevista da festa que todos ficam ansiosos para ver: o vestido da noiva e as roupas dos convidados do casamento!

Veja os vestidos das jogadoras da seleção brasileira feminina que se casaram aqui no nosso litoral, em Ilhabela-SP.

Se você sonha em fazer como as meninas da seleção brasileira, veja essas dicas sobre casamento na praia!