Cidades São Sebastião

Medina é o sexto atleta no mundo com maior engajamento em redes sociais

O surfe do Brasil reinou entre os TOP 10 da Nielsen Sports: Gabriel Medina é o 6º no ranking semanal, principal fornecedor de análises e perspectivas no domínio da indústria do desporto. Com isso, o bicampeão do Circuito Mundial de Surfe (Championship Tour – CT), promovido pela World Surf League – WSL, se torna o único brasileiro nessa classificação que avalia o engajamento de atletas de todas as modalidades em redes sociais.

O ranking traz, entre os 10 melhores, também 8 atletas da UFC – Ultimate Fighting Championship e do WWE- World Wrestling Entertainment e um da NBA (National Basketball Association),Giannis Antetokounmpo, na 2ª posição: https://twitter.com/nielsensports/status/1263145966179364867.

A Nielsen Sports mede o engajamento nas mídias sociais pela quantidade de interação dos usuários de certa plataforma com uma página ou perfil. No caso dos atletas, se considera o nível de envolvimento, interação e influência que cada um tem com seus seguidores em suas contas.

 

“Essa conquista representa a grandeza de Medina e do surfe no Brasil e no mundo”, diz Felipe Marcondes, gerente geral de conteúdo e marketing da WSL Latin America. “O Brasil está vivendo um momento muito especial do esporte: são 12 atletas no maior campeonato do mundo. E é importantíssimo para a Liga e para o surfe em geral continuar elevando os atletas que representam o nosso País”, conclui.

Surfe do Brasil em alta – Nas seis últimas edições, o Brasil foi quatro vezes campeão do CT: Gabriel Medina (2014 e 2018), Adriano de Souza (2015) e Ítalo Ferreira (2019). Vale ressaltar também que atualmente são três brasileiros no TOP 5 do ranking mundial da principal categoria do surfe masculino e mais 7 brasileiros na lista dos TOP 30. Ou seja, um terço dos 30 melhores surfistas são do Brasil (veja o ranking oficial masculino da WSL (aqui).  Há também a brasileira Tatiana Weston-Webb, entre as TOP 10 dos melhores do mundo, posicionada em sexto lugar (confira aqui), na competição feminina. E o futuro do surfe brasileiro é promissor, já que entre os atletas TOP 50 da “Qualifying Series”, categoria de acesso à elite mundial, há outros 8 nomes do Brasil (aqui), além de 5 atletas que se classificaram para o CT 2020.

 

Sobre a World Surf League – A WSL tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia (EUA), atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão. Promove os melhores campeonatos desde 1976, realizando mais de 230 eventos globais masculinos e femininos no ano para definir os campeões mundiais do World Surf League Championship Tour, Big Wave Tour, Redbull Airborne, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, além do WSL Big Wave Awards. A Liga Mundial de Surfe tem especial atenção para a rica herança do esporte, enquanto incentiva a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial. Os principais campeonatos são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo gratuito. A World Surf League é pioneira em streaming online para uma enorme legião de fãs apaixonados e interessados em ver as grandes estrelas, como Kelly Slater, Stephanie Gilmore, John John Florence e muitos brasileiros, como Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb, competindo em um dos esportes mais imprevisíveis e dinâmicos do mundo, onde a coragem é imprescindível.

 

TOP 10 Ranking Nielsen Sports

 

1 –   UFC – Conor Mcgregor

2 –   NBA – Giannis Antetokounmpo

3 –  WWE – Page

4 –  UFC – Francis Ngannou

5 –  UFC – Jon Bones Jones

6 –  WSL – GABRIEL MEDINA

7 –  UFC – Tony Ferguson

8 –  UFC – Justin Gaethje

9 –  UFC – Marlon Vera

10 – UFC – Valentina Shevchenko

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: