Cidades Ilhabela

Prefeita Gracinha contratará empresa de auditoria de processos e contratos

A prefeita da Ilhabela, Maria das Graças Ferreira dos Santos, a Gracinha, confirmou na tarde desta terça-feira (22), que pretende contratar uma empresa de auditoria para analisar projetos e contratos da prefeitura, com o objetivo de apurar qualquer questionamento sobre o andamento dos mesmos.

Essa decisão de Gracinha reforça ainda mais seu histórico de vida pública compromissada com a honestidade e o respeito no trato com o dinheiro e a coisa pública. Nessa terça-feira, a prefeita informou que para ajudar a organizar ainda mais todos os processos da prefeitura há uma empresa trabalhando em análise de dados e que também está em fase de contratação a auditoria de processos e contratos.

Desde o início de sua curta gestão à frente da Prefeitura de Ilhabela, de pouco mais um ano e meio, Gracinha tomou medidas firmes para coibir a corrupção. Em uma de suas primeiras reuniões, já na condição de prefeita, no início de 2019, Gracinha reunião dezenas de servidores para reiterar o seu compromisso com a licitude na aplicação dos recursos públicos. Assim que assumiu a Administração, na primeira semana de seu governo, mandou cancelar todas as licitações que estavam com supostas suspeitas de indícios de fraudes e também mandou parar as desapropriações que estavam sendo questionadas. “Analisamos cada caso e o que era bom para a população tocamos adiante”. Disse a prefeita.

A prefeita ainda implantou o Pregão Eletrônico, iniciado pela Secretaria de Saúde e já acelerado em outras secretarias, para garantir a impessoalidade nos processos de licitação. O Pregão eletrônico também provoca economia de recursos públicos, devido ao grande número de participantes na disputa.

Ela também mudou quase todo o secretariado. De 13 secretários, Gracinha trocou 11 e valorizou os servidores de carreira, ao convidar oito para assumirem cinco secretárias e três secretarias adjuntas.

Ao anunciar essa nova medida de controle, por meio de auditoria, Gracinha comentou a sua postura em relação ao andamento das questões públicas. “Eu respeito e valorizo o trabalho das instituições, como o Tribunal de Contas, Ministério Público, Polícia Federal, Polícia Civil e Justiça, e estou sempre disposta a apoiar os trabalhos desses órgãos fiscalizadores e fornecerei todo o material necessário às apurações. Se tiver algo de errado defendo a punição. Mas tenho que deixar claro que somente posso responder do momento que iniciou o meu governo para frente e não sobre o passado. Não quero ser prejudicada pelo que não fiz, ou seja, ser julgada por ato que não cometi”. Concluiu a prefeita Gracinha.

error: Alerta: Conteúdo protegido!