Cidades

São Sebastião abençoa peregrinação de São José de Anchieta

Rosângela Falato/PMSS
Rosângela Falato/PMSS

Peregrinos percorrerão 80km na primeira caminhada de Anchieta pelo Litoral Norte

Mais de 80 pessoas seguem em direção a Ubatuba na primeira caminhada de José de Anchieta, organizada pela Diocese de Caraguatatuba

Muita disposição e fé marcam o espírito do primeiro grupo de 82 peregrinos que participam do projeto “Caminhando com Anchieta”, com o propósito de seguir os passos do Apóstolo do Brasil, como era conhecido o jesuíta José de Anchieta, canonizado em 3 de abril de 2014 pelo papa Francisco e nomeado, este ano, co-padroeiro do Brasil pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O ponto de partida da primeira experiência no Litoral Norte, organizada pela Diocese de Caraguatatuba, foi a Igreja Matriz de São Sebastião onde aconteceu nesta sexta-feira (26), a partir das 6h, a missa de envio aos peregrinos celebrada pelo vigário geral da Diocese, padre Alessandro Henrique Coelho.

“Esse dia é significativo, pois começa a primeira experiência do Projeto “Caminhando com Anchieta” seguindo os passos do apóstolo que foi incansável em sua peregrinação pela evangelização no país. É um gesto significativo quase 500 anos depois de Anchieta que continua nos inquietando. Esta é a primeira caminhada de muitas que virão e vocês estão sendo desbravadores. Mais que uma caminhada, é uma experiência humana e espiritual, explicou o vigário durante a missa.

Com crachás, pulseiras de identificação, camisetas, bonés e coletes, os peregrinos receberam orientações do padre André Luis Ouriques, da Catedral Divino, responsável pela coordenação do projeto. Ele explicou detalhes do roteiro de 80km entre São Sebastião e Ubatuba que inclui duas paradas para pernoite. A primeira na Catedral Divino Espírito Santo, em Caraguatatuba, e outra na Capela Nossa Senhora das Graças, no Sertão do Quina, em Ubatuba.

Durante todo o trajeto, o grupo conta com quatro carros e apoio com alimentação, água e frutas. Já nos trechos mais críticos de serra, o trajeto será feito em ônibus. A peregrinação termina domingo (28), com missa a partir das 17h, em Ubatuba, celebrada pelo bispo dom José Chacorowski.

Preparação

Após a missa, o grupo participou de café oferecido pela Paróquia de São Sebastião e aproveitou para se aquecer com orientação dos profissionais em Educação Física, Benedito Fernandes e Hemerson Carvalho, do Projeto Eco, de Caraguatatuba. Os exercícios começaram na Praça da Igreja Matriz e terminaram no Salão Paroquial devido às chuvas. Depois, todos saíram em caminhada pelo centro da cidade, passando pela Rua da Praia rumo à avenida Guarda Mor Lobo Viana em direção a Caraguatatuba.

Entre os peregrinos, pessoas acostumadas com grandes desafios como o morador de Ubatuba, Pranas Derencius, que já percorreu os caminhos de Santiago de Compostola, Espanha/França, em mais de 30 dias de peregrinação. “Precisamos incentivar mais essas iniciativas, pois nossa região é rica em turismo religioso. Aos 73 anos, Sebastião Mira, de Taubaté, está acostumado a sair de sua cidade às 5h e caminhar até Aparecida para a missa do meio-dia. “A gente faz muitas amizades e reflete sobre nossas vidas”, disse o professor de Educação Física que também já fez a Caminhada 9 de Julho de Mato Grosso até Cruzeiro e garantiu ser um “andarilho por natureza”.

Quem também já fez o roteiro da 9 de julho foi José Carlos Costa, 67, de São José dos Campos, que este ano participou, no feriado de Corpus Christi, do projeto Passos de Anchieta, no Espírito Santo. “É sempre uma emoção terminar uma peregrinação e participar da primeira de Anchieta é ficar para a história”. Já para a freira Rosimeire Gaspar Serra, das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, de São José dos Campos, seguir o trajeto de Anchieta acompanhando o grupo “é uma forma de apoiar os peregrinos nesse encontro com Deus”.

Para o padre Sérgio Lúcio, da Paróquia de São Sebastião, o “projeto é importante pela valorização do aspecto geográfico e cultural da nossa região. Percebemos, nesses momentos, o quanto somos pequenos diante de Deus”. Ao se dirigir aos participantes dessa primeira experiência, o vigário geral da Diocese de Caraguá, Alessandro Coelho, pediu a todos o “olhar do peregrino que vê em cada desafio o que a gente precisa aprender na vida. A peregrinação mais desafiadora na vida é a capacidade de voltar a si mesmo, de saber conviver consigo mesmo”.

Fonte: Departamento de Comunicação – PMSS-Segov

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.