Cidades Notícias

Crimes digitais: aprenda a se proteger e fazer o uso consciente da internet

Foto: SSP

A internet é cada vez mais uma importante aliada na vida da população que, muitas vezes com uma rotina agitada, precisa de celeridade para realizar atividades habituais como compras, pagamentos e também de facilidade na comunicação. Apesar de um simplificador, essa ferramenta é por vezes utilizada para prática de crimes tanto morais quanto patrimoniais.

Pensando nisso, a Secretaria de Segurança Pública produziu mais uma cartilha que reúne recomendações e orientações para auxiliar o entendimento destas modalidades criminosas, de forma que seja possível prevenir, enfrentar e fazer o uso consciente da internet e das redes sociais.

Quando usada para a prática de ofensas ou agressões, a internet afronta os direitos humanos, em especial da população mais vulnerável, sobretudo ao se extrapolar o direito à livre expressão do pensamento. Mulheres, crianças, adolescentes e outras minorias por vezes são atingidos com exposições inadequadas como forma de ameaçar e/ou envergonhar, por exemplo.

Além disso, a má utilização dos meios digitais também prejudica o comércio eletrônico, que cresceu consideravelmente nos últimos anos, e gera insegurança em relação a transações financeiras realizadas eletronicamente. A criação de anúncios ou perfis falsos para conseguir aproximação e confiança das vítimas, têm sido estratégias adotadas pelos criminosos.

Como prevenir golpes

Desconfie sempre de ofertas de prêmios ou ofertas desproporcionais aos valores praticados pelo mercado. Uma boa dica é sempre antes de finalizar uma compra online, por exemplo, avaliar a reputação da loja. Mais do que procurar saber sobre a ‘imagem’ da empresa, os consumidores devem verificar se ela é legalizada.

Nunca realize pagamentos, nem repasse informações pessoais ou de sistemas que permitam acesso a redes sociais. Lembre-se de nunca salvar dados de seu cartão para compras futuras. Os aplicativos de banco inclusive disponibilizam cartões virtuais, que são gerados para uma única compra. 

Além disso, uma boa alternativa também é realizar a verificação em duas etapas de seu whatsapp, email ou redes sociais e antes de clicar em um link verifique se o endereço para onde será redirecionado é verdadeiro.

Denuncie!

Seja qual for o crime cometido, é fundamental que a vítima denuncie. Em casos de delitos de intolerância, por exemplo, é preciso instruir, reprimir a ação dos autores e denunciar. A identificação da pessoa é possível e as polícias estão preparadas para identificar os criminosos.

Em caso de golpe, a Divisão de Crimes Cibernéticos (DCCIBER), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), e a Superintendência da Polícia Técnico-Científica orientam que sejam salvos todos os contatos, conversas, endereços eletrônicos e contas envolvidas no crime.

Todas essas dicas ajudam a prevenir crimes. Contudo, se ainda assim, você for vítima, compareça à delegacia mais próxima ou acesse a Delegacia Eletrônica. Clique aqui para fazer o download do documento completo e acesse as instruções detalhadas.

*Fonte: Secretaria de Segurança Pública