Cultura Notícias

Racismo religioso na pauta de maio

Janaína de Figueiredo, nascida no litoral norte paulista, é escritora e antropóloga

Pesquisa relações raciais e as religiões afro-brasileiras há mais de vinte anos. Tem também se dedicado a estudar literatura infantil. Ela explica que o foco do racismo religioso no Brasil está voltado para as religiões afro-brasileiras.

“Um certo ódio tem alimentado ações de violência contra as religiões afro-brasileiras. Essa violência resulta em conflitos e mortes. A intolerância religiosa é uma faceta do racismo religioso.”

Em suas pesquisas, a antropóloga reforça a importância em promover debates púbicos para construção de diálogos. “Todos nós queremos um mundo melhor e justo. Não é mais aceitável hoje esse tipo de comportamento violento frente às diferenças”, ela explica. Janaína de Figueiredo publicou livros na área da literatura infanto-juvenil. Essas obras buscam, segundo a escritora, alargar os olhares.

O seu livro, Nós de Axé, foi selecionado pela Onu como importante obra para ajudar no combate às desigualdades. O livro está em mais de quinze países por meio da Livros For Kids.

Illustração de Paulica Santos

Seu novo livro, Sapatinho de Makota também visa valorizar a cultura negra-afro-brasileira.

O livro foi publicado pela Editora Pallas e ilustrado por Camilo Martins. Sapatinho de Makota traz como narrador, um inusitado sapatinho. Ele nos fala sobre a realeza e beleza do universo afro-brasileiro. A literatura nos acolhe e nos possibilita alargar nossos olhares sobre as diferenças, diz Janaina de Figueiredo.

Ilustração Camilo Martins

Que este mês de maio possa avolumar nossas reflexões sobre as várias formas de violência que ainda persistem em existir no nosso mundo.

Assessoria de Imprensa Janaína de Figueiredo