Caraguatatuba Cidades Notícias

Taxa de infestação do mosquito Aedes aegypti em Caraguatatuba indica estado de alerta

Foto: Divulgação/PMC

A Secretaria de Saúde de Caraguatatuba obteve na quarta-feira (29), o resultado da Avaliação de Densidade Larvária (ADL) realizada durante o mês de setembro, pelos agentes do controle de dengue do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Essa é a quarta e última ADL do ano e continua acima de 1%. O resultado aponta que a taxa de infestação do mosquito Aedes aegypti no município é de 1,7%. Esse número é inferior ao obtido na avaliação de junho, que foi de 1,8%.

Segundo o Ministério da Saúde, o resultado indica um estado de alerta. Quando o índice obtido é menor que 1,0% o resultado é satisfatório; de 1,1% a 3,9% é preciso ficar em estado de alerta; e acima de 4,0% é considerado alto risco.

A área ‘1’, que corresponde à região próxima ao bairro Tabatinga, na região norte, obteve a taxa mais alta de infestação do município. Ela chegou a 2,33%.

De acordo com a Secretaria de Saúde, 328 amostras positivas foram coletadas pelos agentes. Ao todo, os agentes passaram por 600 quarteirões e vistoriaram 3.300 imóveis.

Dos recipientes onde estavam as amostras coletadas pelos agentes, 45% correspondem a recipientes passíveis de modificação/alteração, como plásticos, lonas, peças e sucatas, e 35% são móveis, como vasos de planta, baldes, materiais de construção, latas e frascos.

O coordenador do controle da dengue, Ricardo Fernandes, explica que esses recipientes são simples e poderiam ser facilmente limpos para a eliminação de larvas existentes. Ele reforça que “a ajuda da população no controle de criadouros é muito importante”.

Neste momento, Caraguatatuba não tem caso confirmado de dengue. Por isso, os agentes não irão realizar os bloqueios mecânicos que consistem na orientação e informação sobre casos de dengue.

Como ainda não há novos casos da doença, a Secretaria de Saúde irá intensificar as vistorias em imóveis no bairro da Tabatinga, justamente por conta do resultado da ADL.

Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba