Cidades Notícias Ubatuba

Vídeo registra tubarão na praia do Ubatumirim em Ubatuba

Um vídeo gravado na quarta-feira (19) registra um tubarão na praia do Ubatumirim, região norte de Ubatuba. É o segundo registro da semana que “viraliza” de um tubarão próximo a uma praia do município. Na segunda-feira (17), um tubarão foi registrado próximo à praia Vermelha do Sul.

O Instituto Argonauta analisou as imagens e confirmou que eram tubarões. No registro feito ontem (19) no Ubatumirim, de acordo com o oceanógrafo Hugo Gallo, a suspeita é de que o animal tenha mais de dois metros de comprimento. Pelas imagens não foi possível identificar a espécie.

Os tubarões são um grupo de peixes cartilaginosos, pertencentes à classe dos elasmobrânquios, que ocorrem em todos os oceanos e encontram-se extremamente ameaçados pelas alterações no ambiente e pela pesca.

É muito importante ressaltar que não se deve aproximar ou tentar capturar o animal. O Instituto Argonauta orienta sobre algumas medidas de precaução para evitar acidentes:

▪ Ficar sempre em grupo. Os tubarões normalmente atacam banhistas solitários;

▪ Não se afastar demasiadamente da praia, onde estará isolado e longe de assistência;

▪ Não avançar para águas muito profundas, não ultrapassando, de preferência, o ponto onde alcança pé;

▪ Evitar nadar de manhã cedo e ao final da tarde, quando os tubarões são mais ativos;

▪ Não entrar na água, se estiver sangrando de um ferimento;

▪ Não usar jóias brilhantes ao entrar na água;

▪ Não bater constantemente na água e evitar banhar-se com pequenos animais;

▪ Não nade em meio a cardumes de peixes ou onde as pessoas estão pescando;

▪ Evite nadar quando a água estiver muito turva.

Ubatuba registrou acidentes com tubarões no ano passado

Em 2021, dois acidentes envolvendo tubarões deixaram duas pessoas feridas em praias de Ubatuba, nos dias 3 e 14 de novembro. Os ferimentos causados foram leves e eram compatíveis com a mordedura de tubarão, de acordo com informe técnico do Laboratório de Pesquisa de Elasmobrânquios da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Após esses acidentes, contrariando especialistas, a prefeita Flávia Pascoal (PL) divulgou um vídeo negando que as ocorrências tivessem sido causadas por tubarões.